02 de Dezembro: Dia Nacional para cair no Samba.

Os meses de novembro e dezembro carregam a importância de celebrar um de nossos maiores bens nacionais: O Samba!

O dia 27 de novembro é aniversário da música “Pelo Telefone”, que em 2016 completou um século. Esse nosso primeiro samba já gravado causa polêmica até hoje e divide opiniões. A canção datada em 1916, é um marco na história da música brasileira e sua autoria é reivindicada por vários nomes: Ela foi composta por Donga e Maurício de Almeira, porém apenas o primeiro registrou a canção e acabou levando os créditos sozinho. No entanto, a estrutura confusa da faixa, com mais de um refrão diferente e melodias inconciliáveis, dá margem à tese de que sua composição foi feita em pedaços e por mais de uma pessoa.

Já o dia 02 de dezembro é quando comemora-se o Dia Nacional do Samba. A origem da data se deve à aprovação de um documento chamado Carta do Samba que teve origem em 1962, e foi oficialmente aprovado em 1969. Você pode ler e conhecer o documento clicando aqui.

O samba, apesar de trazer diversas temáticas, desde a celebração até as dores de amor, solidão e sobrevivência, carrega também denúncias, como é o caso da canção “Pelo Telefone”. A música é um documento de denúncia de uma autoridade levando propina para autorizar o jogo no Largo da Carioca- centro do Rio de Janeiro.

O chefe da polícia
Pelo telefone manda me avisar
Que com alegria
Não se questione para se brincar

Ai, ai, ai
É deixar mágoas pra trás, ó rapaz
Ai, ai, ai
Fica triste se és capaz e verás

Tomara que tu apanhe
Pra não tornar fazer isso
Tirar amores dos outros
Depois fazer teu feitiço

Ai, se a rolinha, sinhô, sinhô
Se embaraçou, sinhô, sinhô
É que a avezinha, sinhô, sinhô
Nunca sambou, sinhô, sinhô
Porque este samba, sinhô, sinhô
De arrepiar, sinhô, sinhô
Põe perna bamba, sinhô, sinhô
Mas faz gozar, sinhô, sinhô

O peru me disse
Se o morcego visse
Não fazer tolice
Que eu então saísse
Dessa esquisitice
De disse-não-disse

Ah! ah! ah!
Aí está o canto ideal, triunfal
Ai, ai, ai
Viva o nosso carnaval sem rival

Se quem tira o amor dos outros
Por deus fosse castigado
O mundo estava vazio
E o inferno habitado

Queres ou não, sinhô, sinhô
Vir pro cordão, sinhô, sinhô
É ser folião, sinhô, sinhô
De coração, sinhô, sinhô
Porque este samba, sinhô, sinhô
De arrepiar, sinhô, sinhô
Põe perna bamba, sinhô, sinhô
Mas faz gozar, sinhô, sinhô

Quem for bom de gosto
Mostre-se disposto
Não procure encosto
Tenha o riso posto
Faça alegre o rosto
Nada de desgosto

Ai, ai, ai
Dança o samba
Com calor, meu amor
Ai, ai, ai
Pois quem dança
Não tem dor nem calor

 

Dia 02 de Dezembro, Dia Nacional do Samba! E samba é cultura brasileira!

Leia também: 05 mulheres sambistas que você tem o dever de conhecer!

Comente aqui