Espírito de Tudo – Alcina canta Caetano.

Caetano Veloso por Maria Alcina. É assim que acontece desde os anos 70.

Maria Alcina foi revelada lá no ano de 1972, durante o Festival Internacional da Canção ao interpretar a canção Fio Maravilha. A partir daí ela foi convidada para gravar seu primeiro disco, e na ocasião, uma das músicas escolhidas foi Mamãe Coragem de Caê e Torquato Neto.

Desde esse momento ela passou, fielmente, a ter Caetano Veloso em seu repertório, o que resultou recentemente no trabalho “Espírito de Tudo”, uma ousada produção.

Maria Alcina, abraçou a ideia do disco e se jogou num processo de criação coletiva com os três jovens multi-instrumentistas da banda que elaboraram os arranjos do disco misturando o rock, o pop e música eletrônica: Rovilson Pascoal (guitarras), Ricardo Prado (teclados e baixo) e Arthur Kunz (bateria e programações), do grupo Strobo.

No disco temos todas as décadas de Caetano: dos anos 60 (“Tropicália” e “A Voz do Morto”) aos anos 2000 (“Rocks”, “A Cor Amarela” e “Rock`n Raul”), passando pelos 70 (“Os Mais Doces Bárbaros” e “Gênesis”), pelos 80 ( “Língua” e “O Estrangeiro”) e os 90 (“Fora da Ordem”).

Maria Alcina vive um momento pra lá de especial em sua carreira, com grande renovação de público e constante aproximação dos jovens.

Vamos experimentar? Clique aqui e adquira o seu!

Comente aqui