Kiko Dinucci lança em Vinil seu primeiro Disco Solo: Cortes Curtos

Kiko Dinucci, depois de 6 anos gestando um incrível trabalho, nos apresentou um disco para se ouvir numa tacada só em alto e bom som!

Considerado mais um filme do que um disco, Cortes Curtoé composto por canções curtas e diretas. Em síntese, são pequenas crônicas urbanas de quem vive o caos da capital paulistana. A confusão, a agressividade, e a mescla de sons, ritmos e vertentes nos ambienta na cidade de São Paulo que ora nos acolhe, ora nos expulsa e reprime.

As 15 canções que compõe o primeiro disco solo de Dinucci foram montadas e pensadas como cenas, e em seus 39 minutos de duração ouvimos as faixas se mesclarem como planos-sequência de um filme. E sim, se você pensou que o título do disco é a representação dessa ideia, acertou. Os ligeiros cortes entre as músicas, algo pouquíssimo comum nos discos, é proposital para as obras se complementem e seguirem em sequência. Novamente: É para ouvir em uma tacada só!

Agora, se você está na dúvida se é um trabalho que valha a pena ser adquirido em vinil, afinal, o “streaming está aí pra isso mesmo”, você está enganado. E vamos te explicar o porquê!

O disco ganhou uma edição especial no formato vinil rosa, com a arte toda trabalhada manualmente. A capa e o encarte foram feitos em processos de serigrafia e tipografia, e são numerados e assinados. O Cortes Curtos em vinil se tornou um objeto de arte limitado em 500 cópias. O lançamento é em parceria com o selo pernambucano Assustado Discos.

Arte capa e design gráfico: Kiko Dinucci
Arte do encarte (cachorro): Delão
Fotos: Taylor Ponto
Serigrafia da capa: Cristiano Kana (Fullhouse Prints)
Tipografia/Serigrafia do encarte: ocupeacidade

Curtiu? Então garanta o seu na pré-venda da loja Bilesky Discos. Não vacila!

 

Comente aqui