Sinatra, a melancolia e os LPs. Uma combinação de sucesso!

Com o long-play vivendo a sua infância, Frank Sinatra lançou In the Wee Small Hours (1955), cantando canções sobre temas como solidão, amores perdidos e desespero, naquele que é tido como o primeiro álbum conceitual da história.

Sinatra alimentava essa ideia desde seu 78rpm de estreia na Columbia, The Voice of Frank Sinatra (1946), que virou o primeiro LP de música popular em 1948. Mas sua carreira vinha em baixa desde o fim da década de 40, quando seu público adolescente foi perdendo o interesse. Ele se divorciou da mulher, Nancy, em 1951, e se casou com a estrela de Hollywood Ava Gardner, e em 1952 a Columbia desistiu dele.

Em março de 1953, porém a Capitol Records fez uma aposta e assinou contrato de sete anos com Sinatra. Começou uma era de ouro para ele e o selo. Mais tarde, naquele ano, Sinatra apareceu no filme A um passo da eternidade, numa situação que lhe rendeu um Oscar, e em 1954 foram lançados seus primeiros LPs pela Capitol: Songs for Young Lovers Swing Easy! Ambos ficaram entre os três primeiros nos EUA, e Swing Easy! também se posicionou entre os cinco primeiros na Grã-Bretanha.

Leia também: mês do rock – 05 artistas negros que definiram o gênero

O casamento com Gardner começou a ruir enquanto ele gravava Songs for Young Lovers no final de 1953 (o casal se separou em 1957). Nesse cenário de popularidade recuperada e trauma pessoal, em fevereiro de 1955 Sinatra gravou as canções cheias de angústia que depois entraram em In the Wee Small Hours.

Esse primeiro conjunto de canções que Sinatra gravou especialmente para um LP evoca a melancolia e a desolação do amor perdido em faixas como “When Your Love Has Gone”, “I’ll Never Be the Same” e a recém-composta faixa-título. As sessões de gravação – nos estúdios KHJ de Hollywood, em fevereiro e março – contaram com a orquestra conduzida por Nelson Riddle, autor dos arranjos e que já trabalhara com Sinatra em seus dois álbuns anteriores. A parceria continuou, e foi responsável por algumas das melhores músicas do cantor nos anos seguintes.

Lançado em abril de 1955, o álbum foi um sucesso instantâneo. Chegou ao segundo lugar nas paradas dos EUA, onde ficou por dezoito semanas. Desde então, é um clássico!

Fonte: Vinil – A arte de fazer discos.

Comente aqui