Um Beijo (Estranho) de Vanguart. Quem quer?

Os mato-grossenses românticos disfarçados de homens céticos estão com disco novo, e o melhor, disponível em Vinil, o que dá um charme a mais à música da Vanguart.

A banda já está na estrada há mais de dez anos. (eu arriscaria dizer: bota dez anos nisso!) Portanto, não precisamos passar muito tempo aqui fazendo a resenha sobre a trajetória deles, pois já são mais do que conhecidos de vocês.

Os caras são reconhecidos nacionalmente, e trazem consigo fãs, que são verdadeiros companheiros nesses anos todos de estrada, acompanhando fases, transições, discos e aventuras da banda. Aventuras que transitam entre o folk, o rock e a MPB.

A novidade agora é: Beijo Estranho

O quarto álbum da banda ganha sua bela versão em vinil pela Polysom, e pode chegar até você pela Bilesky Discos. A pré venda já está rolando em nosso site!
Beijo Estranho  traz 11 faixas inéditas e autorais, e contam com uma poesia natural e realista. A sonoridade é notavelmente mais madura, e os arranjos mais elaborados, o que nos permite fazer a seguinte aposta: Esse é o melhor álbum da banda!

Vanguart é formada por Helio Flanders (voz, violão e piano), Reginaldo Lincoln (voz, vocal e baixo), David Dafré (guitarras e bandolins) e Fernanda Kostchak (violinos). No disco, Julio Nganga – que foi o primeiro baixista da banda, antes da estreia em 2007 –gravou outros pianos, além de cravo e Hammond. Loco Sosa, da banda Los Pirata, foi convidado para tocar bateria nas faixas. Há quatro arranjos de cordas escritos por Ronaldo de Oliveira a partir das ideias originais do Vanguart. E a canção “Homem-Deus” foi arranjada por Wagner Tiso, um dos artífices do Clube da Esquina.

Precisam de mais provas? Então, provem!

 

Garanta o seu na pré-venda de nossa loja. Clique aqui!

Comente aqui