Relançado em Vinil o Misterioso Caso de Brazilian Octopus

1407_3_20160616151256

Se tem uma coisa que nos anima é trazer boas notícias aos nossos amigos. Tanto do blog, quanto de nossa loja.
Hoje o que vamos contar é um pouco dos mistérios da banda Brazilian Octopus e o relançamento de seu único disco. Mas, nós também viemos apresentar esse grupo, já que apesar de genial, passou longe de ser muito famoso.
A história toda se ambienta no fim da década de 60. O que já nos ajuda a entender um pouco mais sobre os temas, as transgressões e as possibilidades tidas pela reunião de músicos. É a época da contravenção, do romper de padrões, da explosão de cores e sons que o mundo passava. É, talvez, um dos momentos mais ricos da música, tanto no Brasil, quanto no mundo. Não a toa, é a época que possibilitou um trabalho realizado por Lanny Gordin (guitarra), Hermeto Pascoal (flauta), Cido Bianchi (piano), Douglas de Oliveira (bateria), João Carlos Pegoraro (vibrafone), Carlos Alberto de Alcântera Pereira (sax e flauta), Nilson da Matta (baixo) e Olmir Stocker (violão e guitarra).

O time é pesado, e foi formado com uma pretensão, que após ser executada, também fez com que a banda deixasse de existir. Vamos aos fatos: Uma multinacional reuniu músicos de destaque na época para que realizassem a trilha sonora de um desfile de moda. Era um Espetáculo que reunia música, desfiles, e uma viagem a parte com a imersão no som de Octopus. E esse é um exemplo de caso a parte daquele ditado que diz: quem paga a banda escolhe a música. A banda teve total liberdade de criação, e foi até mesmo incentivada a explorar a criatividade. A missão da empresa ainda incluía a gravação de um álbum a partir dos encontros e ensaios dos oito integrantes. Com o nome da banda, o LP foi lançado pela Fermata em 1969, trazendo 12 temas instrumentais, com vários destaques. Na época, fazer releituras abrasileiradas, colocando abordagens de Samba-Jazz em canções clássicas era o alto estágio da modernidade. Portanto, modernos, e ao mesmo tempo, atemporais!

Se você tá curioso pra saber mais sobre esse espetáculo que envolvia música, arte cênica e moda, e que além dos grandes nomes já citados, contava com a direção musical do maestro Rogério Duprat e direção cênica de Ademar Guerra, e no show-desfile tinha os atores Raul Cortês e Walmor Chagas encabeçando o elenco, ao lado dos cantores Gilberto Gil, Caetano Veloso, Eliana Pitman e do bailarino Lennie Dale, não perca a oportunidade de ter em mãos a raridade que é esse disco!
Ele está disponível em nossa loja, e pode ser acessado por esse link.

Leia também: Velhos Camaradas: Tim, Cassiano e Hyldon

 

BANNERS SONY-10

Comente aqui