O Clássico “Eu quero é botar meu bloco na rua” é relançado em vinil!

Sergio Sampaio é um Capixaba nascido em Cachoeiro do Itapemirim. Eternizado como o Maldito, Sampaio é autor de maravilhosas músicas, entre elas um hino de carnaval e resistência: Eu Quero é Botar meu Bloco Na Rua.

bloco

Conhecida como “Capital Secreta do Mundo”, a cidade natal de Sérgio rende folclóricas histórias, além de belezas naturais. Mas o mais curioso, talvez seja o fato de ser berço de grandes nomes da música, literatura e das artes brasileira. Nasceram em Cachoeiro: Sérgio Sampaio, Rubem Braga, Carlos Imperial, Roberto Carlos, Luz Del Fuego, entre outros nomes.

Sérgio Sampaio era filho de pai maestro, Raul Sampaio, e mãe professora, Maria de Lourdes. Mudou-se para o Rio de Janeiro em 1967, onde deu início sua jornada na vida musical. Nessa jornada teve como companheiro ninguém menos que Raul Seixas, na época ainda como Produtor Musical.
Após o lançamento Compacto Coco Verde, Sérgio se juntou a Raul, Edy Star e Míriam Batucada e gravaram o raríssimo disco Sociedade da Grã-Ordem Kavernista Apresenta Sessão das 10. O Álbum de 1970 carrega lendas e experimentações que mereceu até um documentário.

Em 1972, com Raul sem emprego e Sérgio Sampaio na luta, os dois saem em busca de gravadoras e parcerias para o Festival Internacional da Canção, no qual Sampaio foi finalista com sua mais conhecida obra “Eu Quero é Botar meu Bloco na Rua”.
Mesmo sem levar o prêmio do festival, um compacto foi gravado gerando grande sucesso para a música. Foram 500 mil exemplares vendidos, o que rendeu ao compositor o Troféu Imprensa entregue por Silvio Santos.
Após essas conquistas, Sérgio Sampaio foi convidado pela Philips a gravar um disco só dele, sob a produção de seu parceiro Raul Seixas. Aí nasce o LP “Eu Quero é Botar meu Bloco na Rua”.


sergio sampaio
Um dos discos mais fortes, bonitos e ricos em musicalidade e pluralidade de ritmos, Bloco na Rua passeia entre o samba, blues, chorinho, rock e boleros. E mesmo sem ter tido sucesso de vendas, o álbum, que rendeu o título de Maldito ao seu compositor, é uma obra que emociona do início ao fim, com músicas autobiográficas, homenagens, pianos cortantes, sambas ora melancólicos, ora resistentes.


“Não Tenha Medo Não”, experimente a obra de Sérgio Sampaio, cante, converse e escute esse disco que é uma obra-prima da música brasileira.


Na Bilesky Discos você encontra o disco Eu Quero é Botar meu Bloco na Rua, numa edição limitada e prensada em 180 gramas.

Comente aqui