Conheça as diferenças entre os discos de 78, 45 e 33 rpm.

Você conhece a diferença entre os discos de 78, 45 e 33 rpm? As diferenças vão além das “velocidades” de rotação, diferenciando a qualidade, o som e a tecnologia envolvida. Confira!

78 rpm 

78 rpmO primeiro formato de disco foi o de 10 polegadas com “velocidade” (frequência) de 78 rpm, inventado por volta de 1900, mas não é o primeiro registro de som gravado, pois por volta de 1870 Thomas Edison havia desenvolvido o fonógrafo que consistia em mídias cilíndricas com dimensões parecidas com as de tubo de papel higiênico vazio. Os 78 rpms eram planos e por isso muito mais práticos para armazenar. Os sulcos sobre esses discos são muito maiores que o de LPs de 45 rpm (cerca de 4 vezes maior) e por consequência as agulhas também eram muito maiores com dimensões próximas de um pequeno prego.

Os 78 rpm eram gravados e reproduzidos “acusticamente”, sem quaisquer amplificadores elétricos ou microfones até por volta de 1925. Na década de 1960 tornaram-se obsoletos, por possuirem as trilhas muito espaçadas girar tão rápido que cada lado poderia armazenar gravações por cerca de 3 minutos. Eles são normalmente feitos de um composto de goma-laca (como no acabamento de móveis) e possuem a consistência de um prato de porcelana, por isso são muito grossos e pesados, e também quebram com facilidade.

 

33s 1/3 “LPs”

microgrooveOs discos de 33 rpm também são conhecidos como o “LPs” (Long Play), foram inventados em 1948 e é forma mais popular de disco analógico encontrado no mercado. Um LP pode armazenar até um total de 60 minutos de música, mas a maioria não têm mais do que 40 minutos. Eles são feitos de plástico de vinil em vez de goma-laca, desta forma, são mais flexíveis e não tendem a quebrar como 78 rpm. Os sulcos são 4 vezes menor, de modo que foram originalmente chamado de “Microgrooves” (MG), e os primeiros LPs tinham esta inscrição no rótulo.

 

45 rpm

45 rpmOs 45 rpm eram a alternativa ao LP quando você queria gravar uma única música, em vez de um álbum completo. Eles possuem orifício central maior que o dos Lps de 33 rpm. Tornaram-se populares em jukeboxes, que anteriormente utilizavam os 78 rpm, pois como os 45s eram menores, você poderia colocar mais músicas no aparelho. Os 45s também são feitos de vinil em vez de goma-laca, e podem reproduzir cerca de 5 minutos de áudio em cada lado.
Mas por que o 78 rotações por minuto foi escolhida como a rotação padrão?

Foi Emil Berliner, o inventor do gramofone que determinou o quão rápido os disco deveriam girar. Ele se baseou no tamanho e material que deveria ser construída a agulha, assim como as dimensões das ranhuras, e ficou estipulado algo em torno de 70 e 90 rpm.

Os Lps de 33 1/3 rpm foram desenvolvidos em conjunto com os filmes. Os primeiros filmes sonoros produzidos nos EUA no final de 1920 tiveram os seus sons reproduzidos de forma separada, armazenado em discos. Um rolo de filme pode ser executado por 11 minutos, para uma velocidade de rotação de cerca de 32 rpm foi então necessário construir uma correspondência de som a imagem.

A velocidade de 45 rpm foi a única a ser decidida por um procedimento de otimização precisa (por RCA Victor em 1948). Um cálculo foi utilizado para demonstrar que o uso ótimo de um disco deveria ter rotação de 45 rpm em um diâmetro de 7 polegadas, dadas as dimensões do sulco do vinil e certas suposições sobre a largura de banda e distorções toleráveis.

 

 

 

Lps - Discos de Vinil

Um comentário em “Conheça as diferenças entre os discos de 78, 45 e 33 rpm.

Comente aqui