Mercado de Lps Chega ao Patamar da Década de 1980

O mercado atual de discos de vinil se compara aos números de vendas do ano de 1988, com cerca de 17 milhões de Lps vendidos no passado apenas nos EUA.

O disco mais vendido foi o Lp “25” de Adele com a impressionante marca de 116.000 cópias, seguido pelo Lp “1989” de Taylor Swift que atingiu a marca de 74.000.

“Muitas pessoas nos perguntam por que o vinil teve tal ressurgimento. E é difícil identificar apenas uma razão”, diz Josh Friedlander e Cara Duckworth Weiblinger da Recording Industry Association of America (RIAA).
“Sabemos que que para algumas pessoas, o fato de possuir o disco de vinil é uma maneira de se conectar com a música de seus artistas favoritos de uma forma mais direta e tangível do que a mídia digital. Além disso, é um item de colecionador interessante para os entusiastas da música.”

Além destes motivos, muitas pessoas acreditam que o vinil possui um som “muito mais quente” do que os reproduzidos a partir dos formatos digitais.

As receitas geradas pelos LPs foram superiores do que a da indústria de serviços on-demand como o YouTube e Spotify.

E enquanto as notícias para o vinil parecem boas, as vendas de CDs vem caindo vertiginosamente ano a ano.

 

Confira os Lps mais vendidos no ano de 2015:
1. Lp Adele, 25 – 116,000
2. Lp Taylor Swift, 1989 – 74,000
3. Lp Pink Floyd, Dark Side of the Moon – 50,000
4. Lp Beatles, Abbey Road – 50,000
5. Lp Miles Davis, Kind of Blue – 49,000
6. Lp Arctic Monkeys, AM – 48,000
7. Lp Sufjan Stevens, Carrie & Lowell – 45,000
8. Lp Alabama Shakes, Sound & Color – 45,000
9. Lp Hozier, Hozier – 43,000
10.Lp Soundtrack, Guardians of the Galaxy – 43,000

Via AOL.com

 

BOWIE-03

4 comentários em “Mercado de Lps Chega ao Patamar da Década de 1980

  • 09/04/2016 em 17:44
    Permalink

    Em 1997 ,,eu comecei a me desfazer dos meus discos,,acho que foi a pior coisa que fiz na minha vida ,,acabei com tudo ,,tinha mais ou menos uns dois mil discos ,,verdadeiras raridades ,,a coleçâo quase completa do Tim Maia inclusive o ‘racional ‘,,,varios do Jorge bem ,,,All Green ,,bar kays ,,e tantos outros ,,mas ha algum tempo eu comecei tudo de novo ,sei que vai ser dificil conseguir tudo o que eu tinha de volta ,mas ,,,redescobri uma senssaçâo de Felicidade incrivel ,,agora eu morro com eles ,,mas nâo me desfaço deles por nada !!

    Resposta
    • 19/06/2016 em 19:33
      Permalink

      Lenival, eu tinha muito menos LPs que você, mas comecei a me desfazer deles um pouco antes, em 1992 eu já tinha comprado meu CD player e comecei minha coleção de CDs. Embora eu tenha me desfeito dos meus vinis e recomeçado a comprar novamente já fazem mais de 3 anos, não vou me desfazer de meus CDs, até porquê também tenha alguns que são mais raros, alguns importados e alguns com capas que tiveram alguma crítica em alguns países.

      Resposta
  • 15/06/2017 em 11:24
    Permalink

    O mercado fonográfico chora, mas não deixa de deitar e rolar na cabeça dos incautos. Que povo é esse que mantem um mercado aquecido com velhidades, tipo, Beatles, Pink Floyd, Miles Davis (LP lançado há quase 60 anos)? Algo de estranho nessa sociedade. Fico só observando.

    Resposta
    • 16/06/2017 em 19:35
      Permalink

      Velhidades? Música boa não envelhece, diferentemente de gente idiota…

      Resposta

Comente aqui